terça-feira, 30 de março de 2021

Livraria Bertrand da Avenida de Roma reabre após obra que reconstituiu o projeto original da autoria de António Gomes Egêa

 











Depois de mais de dois séculos de existência em que dispôs de uma única livraria no Chiado, foi apenas na década de 60 do século XX que a Livraria Bertrand iniciou o caminho de abrir outras livrarias, tendo começado pela Avenida de Roma, em Lisboa (1963), à qual se seguiram livrarias em Coimbra (1970), Porto (1972), Faro (1978) e Viana do Castelo (1979).

A livraria foi sempre lugar de encontro de inúmeros artistas, escritores e jornalistas, atraídos pelo cosmopolitismo da Avenida de Roma, que a viu nascer há 58 anos:

"Eis a elegância das cores esbatidas, sossegados verdes e rosas-pastel, os prédios discretamente comedidos, num alinhamento de harmonias burguesas, distintas, reservadas, boas marcas, (…) recato de vida, golas altas, casacos tweed, bombazinas caras, livros em francês." (Mário de Carvalho, Arte de Morrer Longe).

Como recorda Elísio Borges Maia, administrador da Livraria Bertrand,

"George Lucas (administrador entre 1948 e 1975) assinou, em julho de 1963, o contrato de arrendamento para a segunda livraria no n.º 13-B da Avenida de Roma, e terá sido ele a encomendar ao Arq.º António Gomes Egêa (1910-1989) o respetivo projeto, que este concebeu com grande engenho e inteligência e se materializou numa livraria de grande beleza e singularidade. Sucessivas obras descaracterizaram-na muito. Felizmente, as fotografias do grande fotógrafo Mário Novais (1899-1967) foram um auxílio precioso na reconstituição do projeto original. Além da beneficiação da fachada, a carpintaria e mobiliário foram restaurados e recuperaram-se caixilharias, montras e o guarda-corpo do mezanino. A livraria cujas portas hoje reabrimos e colocamos à disposição de todos (que a conhecem ou ainda não a descobriram) é o resultado do trabalho de uma vasta equipa e constitui o nosso preito aos que (como George Lucas) escreveram a história da Bertrand e foram passando o testemunho que agora, temporariamente, seguramos."

A partir de hoje, a nossa livraria – muito orgulhosa do seu passado, mas com os olhos postos no futuro – está novamente à sua disposição e contará com uma oferta mais alargada e com uma programação cultural regular. Visite-nos.

Sem comentários:

Publicar um comentário