terça-feira, 18 de outubro de 2016

[Cultura - Divulgação Literária] Editorial Presença lança " Os Espiões do Papa", de Mark Riebling


Chega amanhã [ Dia 19 de Outubro] às livrarias um livro que promete não deixar indiferentes todos os leitores que se interessem por temas relacionados com a II Guerra Mundial , o regime Nazi , Vaticano, Espionagem e Holocausto, um interessante ensaio histórico inserido na Colecção "Biblioteca do Século". Um lançamento com a marca de qualidade da Editorial Presença

[Sinopse da Obra]:

A GUERRA SECRETA DO PAPA CONTRA HITLER
UMA INTRIGA DE CAPA E ESPADA

A suposta impassividade do Vaticano perante as atrocidades dos nazis na Segunda Guerra Mundial continua a representar uma das maiores controvérsias da actualidade. A história apelidou Pio XII de «O Papa de Hitler» e considerou-o conivente com a política e ideologia nazi. Contudo, mais do que manter-se distanciado ou cúmplice dos acontecimentos ocorridos num dos períodos da história mais negros, o Papa teve um papel fundamental nos eventos que levaram à derrota nazi. O historiador Mark Riebling, baseado em documentos recentemente abertos pelos arquivos secretos do Vaticano e pelo British Foreing Office, apresenta a versão que ao longo de décadas foi encoberta, abrindo as portas do Vaticano para revelar factos surpreendentes na história do pontificado. Lê-se como um romance policial baseado na figura do espião alemão Josef Muller, embora seja um relato histórico rigoroso O resultado é um livro magistral que vem contribuir para uma nova visão dos acontecimentos.

[Sobre o Autor]:

Mark Riebling nasceu em Los Angeles e vive em Nova Iorque. Historiador, ensaísta e analista político, é diretor do Manhattan Institute for Policy Research. Foi cofundador do Center for Tactical Counter-terrorism e investigador no Center for Policing Terrorism/National Counter-terrorism Academy. Escreve para o New York Times e para o Wall Street Journal sobre temas relacionados com a segurança nacional. É considerado um autor inovador em temas relacionados com informação secreta e espionagem. Os Espiões do Papa está traduzido para várias línguas e é o seu segundo livro.

[O que diz a imprensa internacional]:

«Impossível parar de ler. Fascinante.»
Wall Street Journal

«Um livro notável. Leitura imprescindível.»
Washington Times

«Fruto de uma profunda pesquisa, é um livro que causará impacto. Notável.»
Peter Earnest, diretor do International Spy Museum


Fique a par desta e de outras novidades literárias no site da Editorial Presença, clicando AQUI




Sem comentários:

Publicar um comentário