quarta-feira, 25 de novembro de 2015

[Actualidade-Palmela] Quinta da Serralheira – projecto de enoturismo alia tradição e inovação

No passado Sábado, dia 21 de Novembro, decorreu o cocktail de inauguração da Quinta da Serralheira, em Palmela, cabendo a gestão do espaço ao proprietário Lício Cardoso.

Luís Miguel Calha, Vereador da Câmara Municipal de Palmela, teve ocasião de referir que o magnífico espaço da Quinta da Serralheira contribui ainda mais para alargar a resposta turística na região de Palmela, tendo assinalado que Palmela foi o Concelho que mais cresceu em termos de dormidas. Entre 2013 e 2014 verificou-se um crescimento da taxa de dormidas na ordem dos 9%, e no corrente ano de 2015 (ainda não terminado) o valor de dormidas no Concelho voltou a aumentar na ordem dos 7%, até ao momento.

Questionado acerca do envolvimento dos jovens nas tradições do Concelho, e na posição dos mesmos perante a tradição vitivinícola local, Luís Miguel Calha destacou o facto de ser perceptível que os jovens do concelho sentem orgulho da sua terra, e apostam no consumo moderado e consciente de Vinho. Ao nível da internacionalização do sector vinícola de Palmela, o mesmo Vereador assinalou a importância do facto de Palmela integrar, actualmente, a direcção da Rede Europeia de Cidades do Vinho, o que permite que o concelho dê o seu contributo para a divulgação internacional deste sector económico local.

 Na loja da Quinta da Serralheira, Lício Cardoso recebeu a comunicação social e apresentou o seu projecto de enoturismo, acedendo a responder às questões que lhe iam sendo colocadas em conferência de imprensa que acabou por surgir naturalmente. O espaço da quinta corresponde a uma antiga suinicultura familiar, que foi decidido recuperar para este negócio local. Numa primeira fase, o projecto engloba a produção e venda de vinhos regionais com castas próprias da região, designadamente, Moscatel Roxo, e Damasceno são dois dos produtos vinícolas comercializados, sendo também consumidos por clientes internacionais.



O espaço conta ainda com duas salas destinadas à organização de eventos (nas quais decorreu o cocktail de apresentação, e que se mostram decoradas num estilo que combina o espírito rústico e tradicional com alguns apontamentos de arte moderna, nomeadamente, esculturas em pedra mármore), e surge inserido perto das vinhas que permitem já produzir alguma parte da produção vinícola numa combinação bastante harmoniosa e agradável das várias dinâmicas da Quinta da Serralheira.

Em termos de investimento, foi possível avançar para este projecto mediante recurso ao PRODEP, com um apoio no valor de 300 mil euros, investimento este também complementado também por valores aplicados directamente pelo proprietário.

O negócio será expandido faseadamente, estando prevista para 2016 a segunda fase do projecto que corresponde à construção de uma Adega própria, visto que o objectivo assumido é controlar todas as etapas do negócio de A a Z, como nos referiu Lício Cardoso.  

Um espaço muito agradável, pautado pela tradição e pelo bom gosto, um excelente serviço de catering (Grão de Bico) com deliciosas iguarias (pasteis de queijo de cabra, tarteletes, queijos de Azeitão, Brie, Requeijão e sobremesas várias como mousse de chocolate, mousse de manga e bolas de berlim) regadas com os excelentes vinhos Quinta da Serralheira.
  Empreendedorismo nacional de altíssimo nível a prestigiar Palmela e Portugal.

Texto e Imagens: Isabel Almeida
Reportagem realizada em parceria com Diário do Distrito

Sem comentários:

Publicar um comentário