terça-feira, 1 de dezembro de 2015

[Actualidade - Montijo] Cooperativa Agrícola Santo Isidro de Pegões homenageada pelo Município e premiada em Concurso Internacional de Vinhos

Decorreu no Museu Agrícola de Atalaia, Montijo, na tarde do dia 1 de Dezembro a cerimónia de pública homenagem à Cooperativa de Santo Isidro de Pegões que se destacou em mais um concurso internacional de Vinhos, tendo obtido o maior número de prémios.

  Presentes na cerimónia estiveram diversas individualidades, sendo a mesa de honra da cerimónia constituída por Mário Figueiredo [Presidente da Cooperativa Agrícola Santo Isidro de Pegões], Engenheiro Nuno Canta [Presidente da Câmara Municipal do Montijo] e José Arruda [Presidente da Associação de Municípios do Vinho].

Após a cerimónia oficial de entrega de Prémios à Cooperativa Agrícola de Pegões, seguiu-se uma prova de vinhos na Adega da Quinta Nova de Atalaia [nas instalações do Museu Agrícola de Atalaia], onde foram dados a conhecer os vinhos premiados e cuja qualidade é, assim, reconhecida também além fronteiras.

Jaime Quendera, Enólogo responsável pela Cooperativa Agrícola de Pegões destacou a existência de alguns factores distintivos dos vinhos da região, nomeadamente, o facto de os solos possuírem características próprias na sua composição, devido ao facto de ocuparem uma zona que já foi de mar, e que vem sendo o resultado de milhares de anos de erosão das bacias dos Rios Tejo e Sado, dando aos vinhos aqui produzidos uma frescura natural que muito os caracteriza.
José Arruda,  Presidente da Associação de Municípios do Vinho, referiu a importância de este tipo de concursos internacionais aliarem o território à produção vinícola própria de cada região, promovendo as áreas dos Municípios aderentes.

Também Nuno Canta, Presidente do Município Montijense, destacou o orgulho que é ver reconhecida internacionalmente a qualidade dos vinhos de Pegões, assinalando que associado à produção local de vinhos surgem os valores de Pegões e do Montijo e toda a cultura popular, as práticas agrícolas mais tradicionais e todo um saber que vai sendo mantido e que alia tradição a inovação.
O local da cerimónia de homenagem, o Museu Agrícola de Atalaia, é também ele simbólico considerando a relevância do vinho da região do Montijo, e toda a cultura popular ao mesmo associada tradicionalmente, constituindo um registo da identidade própria deste Concelho do Distrito de Setúbal.

Texto e fotos: Isabel de Almeida
Reportagem realizada em colaboração com Diário do Distrito

Sem comentários:

Publicar um comentário