quarta-feira, 15 de junho de 2016

[Período de Descontos] Diário do Europeu 1ª Jornada

Texto: Pedro Ferreira de Carvalho
Nova Gazeta e Diário do Distrito

Foto: Arquivo Nova Gazeta/DR

Grupo F – Surpresa lusa perante estreante Islândia

Portugal iniciou o Euro com um empate, que não sendo uma tragédia, deixa desde já o seleccionador nacional alerta, tal o desnível teórico que existe entre as duas selecções. Antes da bola começar a rolar, este seria à partida o encontro mais fácil dos três da fase de grupos. Esperemos que assim não seja.

A primeira parte não começou mal, com Portugal a tentar desde o início impor o seu futebol, perante os jogadores islandeses que usaram do físico a sua principal arma de combate. Nani marcou o golo da vantagem, ao passar da meia hora de jogo, fazendo o 600º golo da história dos Euros. No entanto, uma desatenção da defesa portuguesa já na segunda parte permitiu o empate por parte de Bjarnason. Até ao final, Portugal não conseguiu desatar este nó, mesmo com as entradas de Renato Sanches, Quaresma e Éder.

No outro jogo do grupo, a Hungria somou os primeiros 3 pontos, após levar de vencida a selecção Austríaca.

1º Hungria – 3 pontos
2º Islândia – 1 ponto
3º Portugal – 1 ponto
4º Áustria – 0 pontos
18.06.2016 (17:00) – Islândia – Hungria
18.06.2016 (20:00) – Portugal – Áustria

Grupo A – Gauleses em casa começam com pé direito

O Euro iniciou-se como é costume com o anfitrião do torneio. A França confirmou o favoritismo perante uma Roménia longe de outras selecções como a que tinha em 1994. Vitória algo suada por 2-1, quase ao cair do pano.

A Suiça arrumou cedo a questão com a Albânia, com o 1-0 a surgir logo aos 5 minutos.

1º França – 3 pontos
2º Suíça – 3 pontos
3º Roménia – 0 pontos
4º Albânia – 0 pontos

15.06.2016 (17:00) – Roménia – Suíça
15.06.2016 (20:00) – França – Albânia

Grupo B – Bale… à Ronaldo

Gareth Bale há já alguns anos que se destaca no futebol de clubes. Primeiro na Premier League, e depois, no Real Madrid. Ao lado de Ronaldo, Bale conquistou recentemente uma Liga dos Campeões. Agora, Bale tem ao seu alcance algo que Giggs nunca teve. A possibilidade da sua selecção disputar uma fase final de uma grande competição. A única vez que o País de Gales esteve presente foi no longínquo ano de 1958. E Bale começou bem, com um livre directo ao bom estilo de Ronaldo. A Eslováquia ainda empatou, mas os galeses alcançaram a vitória dos 81 minutos.

Na outra partida, o primeiro empate da prova, entre Ingleses e Russos, a 1 bola, com cenas antes e após o jogo entre adeptos a envergonharem todos os que se preocupam com ameaças bem mais sérias, como o terrorismo.

A Rússia foi punida com o afastamento da prova, suspenso até final da mesma, caso não hajam reincidências dos seus adeptos.

1º País de Gales – 3 pontos
2º Rússia – 1 ponto
3º Inglaterra – 1 ponto
4º Eslováquia – 0 pontos

15.06.2016 (14:00) – Rússia – Eslováquia
16.06.2016 (14:00) – Inglaterra – País de Gales

Grupo C – Onze contra onze e no final… ganha a Alemanha

Os alemães, campeões mundiais, tentam agora juntar a este título o de campeões da Europa. Começaram bem, com vitória por 2-0 perante a Ucrânia que não teve muitos argumentos perante o futebol calculista e bem desenhado dos germânicos.

A Polónia alcançou também uma importante vitória por 1-0 perante a Irlanda do Norte, em teoria a formação mais fraca do grupo.

1º Alemanha – 3 pontos
2º Polónia – 3 pontos
3º Irlanda do Norte – 0 pontos
4º Ucrânia – 0 pontos

16.06.2016 (17:00) – Ucrânia – Irlanda do Norte
16.06.2016 (20:00) – Alemanha – Polónia

Grupo D – La Roja em defesa do título europeu

Piqué arranca quase a ferros o primeiro triunfo perante uma República Checa algo lenta e com alguma veterania.

No outro encontro, Modric marca um golo de bandeira para garantir a vantagem pela margem mínima perante a Turquia.

1º Espanha – 3 pontos
2º Croácia – 3 pontos
3º República Checa – 0 pontos
4º Turquia – 0 pontos

17.06.2016 (17:00) – República Checa – Croácia
17.06.2016 (20:00) – Espanha – Turquia

Grupo E – Squadra Azzurra igual a si mesma

Mudam os jogadores, mudam os treinadores, mas desta Itália, como aliás da maioria das selecções transalpinas, tudo se pode esperar. Ontem, uma vez mais, vitória justa com aquele toque cínico, por 2-0, perante a Bélgica, que teima em assumir-se como uma das favoritas, fruto do brilhante lote de jogadores que possui de há alguns anos para cá.

No outro jogo, empate entre a República da Irlanda e Suécia, a 1 bola, com Ibrahimovic a conseguir não mais do que um centro para o auto-golo irlandês do empate.

1º Itália – 3 pontos
2º República da Irlanda – 1 ponto
3º Suécia – 1 ponto
4º Bélgica – 0 pontos

17.06.2016 (14:00) – Itália – Suécia
18.06.2016 (14:00) – Bélgica – República da Irlanda

Sem comentários:

Publicar um comentário