quinta-feira, 21 de maio de 2020

ANIMAIS, de Mafalda Pascoal















Hoje vou explanar sobre 2 animais irracionais.
Existem excepções à regra, existem sempre...
Começo por falar do Cão. Este animal que nos ama incondicionalmente. Mesmo depois de o repreendermos ou maltratarmos, ele vem sempre amoroso para a pessoa que foi a fonte desses maus tratos. Não é porque o animal possa ser estúpido mas, porque ele entende e compreende os defeitos humanos, ele é leal, ama-nos incondicionalmente e está sempre ao nosso serviço...para o cão não importa a casa que ele tem, a riqueza, as roupas ou os brinquedos de melhor ou menor qualidade. O mais importante é o carinho que lhes podemos oferecer, a atenção e o tempo em que podemos brincar com eles. Eles ensinam-nos com pouco, que o simples renova a alma e que devemos encontrar a melhor versão de nós próprios.
Além dos benefícios já comprovados por todos aqueles que convivem diariamente com os cães, a ciência também nos mostra mais sobre esse lado. Existem vários hospitais, que colocam cães a acompanhar os doentes que ficam mais felizes por esse acompanhamento, contribuindo diretamente para a cura.
Muito mais que a ciência e os donos que convivem diariamente com os cães, o espiritualismo reconhece os poderes que os cães possuem. Algumas vertentes afirmam que eles absorvem energias do ambiente e das pessoas que estão sempre ao redor. Isso significa que quando estão tristes ou desmotivados, provavelmente é por estarem sobrecarregados.
Para ajudá-los, basta fazer muito carinho e colocá-los em contacto com água, plantas e elementos que sejam naturais.
Passo agora a falar do Gato. Muitas pessoas julgam os gatos como animais preguiçosos e individualistas, mas este animal possui fortes poderes de espiritualidade, que colaboram para atrair boas energias para seus donos e ambientes. Os gatos são animais sensitivos, capazes de absorver toda energia negativa que carregamos ou que está presente no ambiente em que vive. Ele elimina-as enquanto dorme, por isso, quando há muitas pessoas numa casa e apenas um gato, ele fica muito “carregado”. Ás vezes é possível que ele não consiga eliminar toda essa negatividade, que tende a transformar-se em gordura, tornado-os obesos.
Quando estamos com algum problema no nosso corpo eles são capazes de sentir. Então, deitam-se sob a parte do corpo que está prejudicada, sugam toda energia negativa que ali está. Se eles se deitam e logo se levantam é porque sentiram que já conseguiram eliminar o problema e recolhem-se para descansar. Os gatos têm o poder de transformar energia negativa em energia positiva.
Apesar de muitas pessoas dizerem que os gatos são apegados à casa e não às pessoas, fiquem a saber que eles são verdadeiros protectores dos seus donos. Quando vamos dormir, por exemplo, eles ficam na nossa cama que é para afastar cargas negativas que nos sejam prejudiciais. Por isso, se sentirem que estamos bem, eles não dormirão conosco. Se vier alguém visitar-nos mas que seja uma pessoa que nos queira menos bem, o gato ficará à nossa volta para nos proteger, evitando que mal algum nos atinja.
Os gatos “vêm” o nosso lado interior, são capazes de perceber os nossos sentimentos e verdadeiras intenções. Se lhe dermos carinho com má intenção, ele percebe e afasta-se. Nós não sabemos interpretar os gatos mas os gatos sabem interpretar-nos. Eles sentem a desarmonia, solidão, stress e tentam actuar para amenizar esses conflitos.
Os gatos, por serem autónomos e terem uma forte personalidade, muitas vezes são julgados por serem egoístas e individualistas, mas, pelo contrário, são muito companheiros e fiéis. Se observarmos melhor o comportamento dos gatos, podemos aprender algumas coisas com eles, como por exemplo a exercitar todos os músculos, aproveitar a hora do sono para relaxar completamente o corpo e ser dedicado e dar carinho ao próximo. Sempre que um gato mostrar alguma agressividade, isso pode estar relacionado com a carga negativa no ambiente, pois o estado normal do gato não é ser agressivo e, se ele fica assim, está a “dizer-nos” que não consegue dar conta do recado sózinho.
Por todas estas razões e muitas outras não mencionadas, tratem os animais com respeito.
Mesmo que não vos faça sentido o que acabaram de ler, é importante para cada um de nós e em última análise para o planeta, que tratemos os animais com respeito, afinal, são seres vivos como nós, coabitam conosco, respiram o mesmo oxigénio que nós... se os animais tivessem menos importância do que o ser humano, simplesmente não existiriam aqui, no planeta... pensem nisso.
A autora escreve segundo a ortografia anterior ao Acordo Ortográfico de 1990.

Sem comentários:

Publicar um comentário