sexta-feira, 15 de maio de 2020

A PONTE, de Anita Dos Santos














Sabia-se que a Cidade Central estava próxima quando se avistava uma imensa ponte que ligava os dois lados de um vale onde em tempos idos tinha corrido um rio grandioso. Esta ponte, já não havia memória de quem a tinha construído. Uns diziam terem sido os primeiros magos, com as suas artes, outros diziam terem sido construtores antigos de épocas passadas, com outros saberes, que, entretanto, foram esquecidos. O certo é que a magnificência do intrincado dos arcos altos da ponte, levava a que quem a atravessava pensasse como era possível toda aquela pedra negra estar levantada ao alto, sem cair, sustentada por uns poucos pilares que pareciam frágeis para sustentar tal envergadura. A outra coisa que deixou os viajantes deslumbrados, foram os rendilhados de que todas as pedras negras da ponte eram feitas. Aqui podiam ver-se grossas cordas. Desviando os olhos encontravam-se intrincados de hera, depois era um salmão que parecia saltar da pedra, mais adiante surgia uma águia em pleno voo. Mais além, um esquilo trepava por um tronco de uma videira carregada de cachos de uvas.
A ponte parecia abarcar toda uma história que alguém quisera, um dia, contar.
- A mãe falou-me da ponte, mas não quis entrar em detalhes.
Vicente, de nariz no ar, não sabia para que lado virar os olhos.
- Pois, elas não quiseram foi estragar a surpresa se falassem sobre o assunto. – André, observava com atenção, uma abelha inserida na pedra que parecia ir ganhar vida.
Levaram o seu tempo na travessia e, ao chegar ao outro lado o Bosques disse:
- E já há muito tempo que “nã” passava aqui. Longos anos.
Um dos olhos olhava para os arcos da ponte e o outro para o outro lado, de onde acabavam de vir com ar pensativo.
- O Bosques conhece este sítio? Já aqui esteve? – O espanto do Vicente espelhava o do André.
- E já estive em muitos sítios. E eu tenho longos anos. Longos anos! Conheço muitos lugares e muitas gentes.

In … algo ainda em andamento
Anita dos Santos

Sem comentários:

Publicar um comentário