quinta-feira, 14 de abril de 2016

[Ambiente] Serra da Arrábida Candidata à Reserva da Biosfera da Unesco

Foto: Câmara Municipal de Setúbal/Direitos Reservados
Foi hoje à tarde apresentado publicamente o processo de candidatura da Serra da Arrábida à Reserva da Biosfera da UNESCO, tendo sido igualmente apresentados os objectivos mais significativos do projecto.

O encontro decorreu no Auditório da Escola de Hotelaria e Turismo de Setúbal, incluindo também painéis de debate subordinados a temáticas relacionadas com a Arrábida e a Biosfera.

No decurso da apresentação pública do projecto de candidatura Maria das Dores Meira, Presidente do Município de Setúbal teve oportunidade de frisar: “Queremos dar à Serra da Arrábida um estatuto de maior dignidade e respeito, o que, naturalmente, no traz, a todos, enquanto autarcas e cidadãos, responsabilidades acrescidas”. 

A candidatura mostra-se encabeçada pela AMRS – Associação de Municípios da Região de Setúbal, em parceria com os municípios de Setúbal, Palmela e Sesimbra e o ICNF – Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, tendo tais parcerias sido objecto de formalização mediante assinatura de protocolos de colaboração que foram também firmados no decurso do encontro.

Álvaro Balseiro Amaro, Presidente da Câmara Municipal de Palmela, no uso da palavra, destacou: “A candidatura [a Reserva da Biosfera] tem desde já uma vantagem. O trabalho exaustivo já realizado é um excelente ponto de partida (…) Mas há um desafio a superar neste caminho. Esta não é uma candidatura das câmaras municipais, mas das populações que nelas vivem, de toda a comunidade. Por isso, é importante o envolvimento activo de todos neste processo.”

João Afonso Luz, da coordenação técnica da ARS, apontou aquele que constitui o principal objectivo do projecto: “Conciliar a conservação e preservação da natureza com a actividade humana, assente numa lógica de desenvolvimento sustentável.”

A vice-presidente da Câmara Municipal de Sesimbra, Felícia Costa, em representação do presidente da autarquia - Augusto Pólvora – teve oportunidade de sublinhar que o município seu representado: “corrobora deste desígnio de valorizar todo o território da Arrábida, não só pelos seus valores naturais, mas também culturais”.

Por sua vez, o Presidente do Conselho Directivo da AMRS referiu que : “a riqueza ambiental deste território é amplamente demonstrada pela presença de duas reservas naturais”.

 Paula Sarmento – Presidente do Conselho Directivo do ICNF garantiu estar: “absolutamente convencida do sucesso, desta vez, desta ventura. É uma candidatura vencedora!”. Tendo ainda frisado que: “Portugal é um país privilegiado do ponto de vista do património natural. Com zonas habitadas há milhares de anos, como acontece na Arrábida, não é coincidência que as populações estejam tão interligadas com estes territórios”.

Trata-se, sem dúvida, de um interessante projecto de promoção e protecção do ambiente numa das zonas mais belas e relevantes em termos de Património Natural.


Texto: Isabel de Almeida/Nova Gazeta com Câmara Municipal de Setúbal

Foto: Câmara Municipal de Setúbal – Direitos Reservados

Sem comentários:

Publicar um comentário