sexta-feira, 8 de abril de 2016

[Cultura - Evento Literário & Opinião] Embaixador Carlos Fernandes lança livro que contesta o acordo Ortográfico de 1990


A obra do Embaixador Carlos Fernandes [Foto Guerra & Paz Editores]

Ontem, na Bertrand do Picoas Plaza, em Lisboa, foi apresentado o livro do embaixador Carlos Fernandes, "O Acordo Ortográfico de 1990 não está em vigor" da editora Guerra e Paz, sobre a inconstitucionalidade deste acordo que nunca foi sancionado por decreto-lei ao contrário do que se passou com a Convenção de 1945 e o aditamento de 1973.

Estavam pouco mais de 30 pessoas na sala, como se pode verificar pelas fotos publicadas, houve intervenções do próprio autor, de Nuno Pacheco e de Ivo Barroso e algum diálogo.

É deveras lamentável que um assunto destes que interfere violentamente com a nossa Cultura, a nossa Civilização, a nossa raiz latina, mereça tão pouca atenção da parte de um público que, nas redes sociais, se afirma como sendo totalmente contra mas depois não aparece nos locais e manifestações públicas.

Se queremos alterar este ( des)acordo ilegal, temos de manifestar a nossa presença, fazendo- nos ouvir junto de quem o pode alterar.

Em conversas de café, em reuniões só para amigos e em manifestações só com meia dúzia de pessoas, não o conseguimos.


Por mim falo. Não pude estar presente por motivos familiares mas o meu Marido representou- nos aos dois, indo e comprando o livro.

O livro tem muito interesse porque recorre a toda a legislação e a todas as " Prepotências do Governo de José Sócrates e do Presidente Cavaco Silva", como o autor refere no próprio título do livro.
A ler com atenção.


Texto: Maria Delfina Vasconcelos 

Fotos: Editora Guerra e Paz [Direitos Reservados]

A Nova Gazeta agradece à Dra. Maria Delfina Vasconcelos e ao Dr. José Luís Vasconcellos a gentileza de toda a colaboração prestada com a escrita deste artigo.

Sem comentários:

Publicar um comentário