domingo, 3 de dezembro de 2017

OPINIÃO | Renascer | MAFALDA PASCOAL

Na semana que passou, fui brindada com uma surpresa maravilhosa!

Eu sou uma pessoa emocionalmente muito ligada às pessoas com quem convivi/convivo, desde sempre. Guardo com carinho, todas as fotos das pessoas que, por algum motivo, me ofereceram essas mesmas fotos, inclusive as da escola primária. E, quer acreditem quer não, lembro-me do nome de cada uma das colegas/amigas que estão numa foto que tiramos todas juntas com a professora Francisca.

Cada uma dessas colegas/amigas trazem-me tão boas recordações.

Algumas são familiares. Outras, ainda continuamos amigas, e outras ainda, encontrei-as no Facebook e, claro, outras ainda perdi-lhes o rasto...

Na semana passada, apareceu-me no Facebook mais um pedido de amizade...nada demais...
Nada demais digo eu...mas é que este pedido surpreendeu-me sobremaneira visto que  acerca de 2,3 anos atrás, disseram à minha mãe que essa amiga tinha falecido de cancro...nessa altura lamentei bastante, porque tínhamos crescido juntas, porque foi a única colega/amiga a quem eu dei um estalo por incentivo de outras maiores do que eu, claro que levei logo outro em resposta, já que ela tinha mais dois anos do que eu...e, com essa notícia, passou pela minha cabeça toda a vida difícil dela, quatro irmãos, os pais com dificuldades, depois a morte prematura do pai...bem mais tarde a morte da irmã, a morte do filho...vida de sofrimento, a desta minha amiga...

Agora surge-me este pedido de amizade...fiquei desconfiada...

No dia a seguir fui verificar novamente tudo, ver a página dela, ver os comentários e as datas dos mesmos, ver fotos dela, ver os amigos...e depois decidi enviar-lhe uma mensagem no messenger.

- “R.… que é feito de ti J beijinhos” e a resposta foi um ok. Voltei a perguntar
- “Ainda moras no ... ...  ...? tenho saudades de ti” ao que ela me respondeu
- “Não, moro na M.… com a minha filha” e eu respondi
- “Ah, por isso nunca mais te vi..., mas estás bem?” ao que ela me respondeu
- “Sim agora estou muito bem... ... ...”  e eu voltei a responder, tinha que me certificar de que era ela...
- “Então, se não estavas bem fizeste bem em mudar de caminho” ao que me respondeu
- “Um dia combinamos para tomar um café” era o que eu queria...
Combinámos um café para o dia seguinte...finalmente ia ver a minha amiga... aquela que, com tristeza eu recordava...ainda pensava que era mentira...

No dia seguinte à hora marcada lá fui ter com a minha amiga, ela teve que ir a uma instituição publica e combinámos encontrámo-nos lá. Dirigi-me ao estabelecimento, entrei, procurei em todos os rostos o dela...não a vi, deve estar a ser atendida lá dentro, pensei eu e, fiquei há espera um pouco...

Daí a pouco sai a minha amiga de lá de dentro...encarou comigo ao mesmo tempo que eu encarei com ela...saudades minha amiga...cumprimentámo-nos e eu que não sou nada de grandes alardes, só me apetecia gritar aos quatro ventos...só...gritar...claro que este encontro teve muito mais significado para mim do que para a minha amiga, ela não sabia que para mim ela tinha renascido das cinzas...

E fomos beber o nosso café, estivemos mais ou menos duas horas na conversa, estaríamos mais se ela não tivesse que estar noutro lado daí a nada...

Deixei a companhia dela de coração cheio, sem palavras para exprimir tamanha emoção de sentir e saber que a minha amiga está aqui no nosso mundo físico e que vou poder beber muitos mais cafés em companhia dela...

Bem hajas querida amiga!

Que a tua vida seja longa, saudável, leve e te sorria sempre, assim como me fizeste sorrir com o teu renascimento...

PS: é claro que eu lhe disse que me tinham dito que ela tinha falecido, “xi até me estou a arrepiar toda” disse ela

















Mafalda Pascoal

Sem comentários:

Publicar um comentário