domingo, 17 de setembro de 2017

LITERATURA | Dois Irmãos | MILTON HATOUM | Editora COMPANHIA DAS LETRAS

DoisIrmãos Kfrente 150dpi

Em Manaus, grande porto do rio Amazonas, vivem-se as décadas douradas da Febre da Borracha, no dealbar do século XX. Na casa da família de Halim a convulsão é de outra natureza.
Yaqub e Omar são gémeos idênticos, nascidos no seio de uma família de origem libanesa. Parecem-se muito, mas por dentro são diametralmente diferentes. Yaqub é silencioso e introspectivo, e passa o tempo com a cabeça enfiada nos livros. Por seu lado, Omar, o preferido da mãe, é de carácter alegre e impulsivo. Une-os – ou separa-os - a paixão pela mesma mulher e a disputa pelo amor dos pais.
Depois de uns anos a viver no Líbano, Yaqub regressa ao Brasil e instala-se numa vida de sucesso. Omar, pelo contrário, entra numa espiral de vícios, rancores, conflitos insolúveis e relações incestuosas.

Há ainda Nael, filho da empregada da casa. Também ele tem os seus fantasmas, e tenta, na busca pela identidade do pai, reconstruir o seu passado. É ele quem nos conta a história do lento declínio da família, numa casa que se desfaz, imersa no sufocante calor da Amazónia, num quotidiano minado pela paixão, a vingança e o incesto.

Da autoria de uma das vozes maiores da literatura brasileira contemporânea, Dois irmãos é uma tapeçaria de personagens inesquecíveis, um retrato vibrante de uma cidade e de um país em mudança, uma reflexão sobre o futuro que é possível construir a partir das ruínas.



Sem comentários:

Publicar um comentário