segunda-feira, 28 de maio de 2018

LITERATURA | Fabián e o Caos de Pedro Juan Gutiérrez | DOM QUIXOTE - Tradução de Jorge Pereinha Pires

Nas livrarias a 29 de Maio



Cuba na década de 1960. A revolução triunfou e dois jovens que aparentemente não têm nada em comum tornam-se amigos. Pedro Juan, um velho conhecido dos leitores do autor, é atlético, corpulento e tornar-se-á um sedutor amante de mulheres voluptuosas. Fabián é exatamente o oposto: fracote, assustadiço e míope, toca piano, é homossexual e a sua família – uma mãe madrilena e um pai catalão que emigrou para a ilha nos anos vinte – viveu tempos melhores na Cuba pré-revolucionária. Esta amizade improvável é resistente ao tempo, e as vidas destes dois rapazes voltam a cruzar-se passados anos. Pedro Juan é agora um hedonista que desfruta do sexo com mulheres de seios generosos e que não pedem compromissos, incluindo uma sexagenária desaforada. Fabián tornou-se um artista sem capacidade para enfrentar uma realidade hostil: tendo sido preso pela sua homossexualidade, o medo apodera-se dele e vive cada vez mais fechado sobre si próprio. Ambos se reencontram numa fábrica de conservas de carne, onde trabalham os párias da nova sociedade revolucionária, mas o destino de cada um será irremediavelmente diferente.

Sem comentários:

Publicar um comentário