quinta-feira, 26 de setembro de 2019

AMOR PRÓPRIO, de Vanessa Lourenço















- Como se deixa de gostar de alguém que nos magoou? - Perguntei ao gato amarelo um dia. Os gatos são sempre sinceros no que sentem, e nunca fazem nada por obrigação. Por isso, esperava que me pudesse ajudar. Ele franziu o sobrolho por uns instantes, pensando no que eu tinha acabado de perguntar, o olhar fixo no vazio e a cauda comprida agitando-se no espaço atrás do seu corpo esguio. Por fim, virou a cabeça na minha direcção para encontrar os meus olhos.

Vi ternura transbordando deles, quando respondeu:
- Não aprendes a deixar de gostar de ninguém, isso é trabalho do tempo. Mas aprendes que o que realmente importa não é gostares menos do outro, mas passares a gostar mais de ti. Que não há necessidade sequer de desrespeitares o outro por te ter desiludido, mas que é preciso que te respeites acima de tudo a ti mesma. 


in Palavras de uma Alma Errante


Sem comentários:

Publicar um comentário