sábado, 28 de setembro de 2019

PERDI-TE!, de MBarreto Condado















Não consigo pensar!
Sinto-me perdida naquele lugar escuro de onde sempre me mantiveste afastada.

Não consigo pensar!
Neste vazio que me aperta a alma e me destroça o coração.

Não consigo pensar!
Que em segundos tudo deixou de fazer sentido.

Não consigo pensar!
Como conversávamos, riamos, relembrávamos felizes os momentos que mais nos marcaram.

Não consigo pensar!
Na absência do timbre da tua voz.

Não consigo pensar!
Em coisas tão simples como não poder voltar a olhar para ti.

Não consigo pensar!
Que não sentirei o teu calor uma vez mais.

Não consigo pensar!
Que não nos vamos voltar a rir juntos.

Não consigo pensar!
Que nunca mais terei o teu ombro onde desabafei todas as minhas mágoas.

Não consigo pensar!
Que não voltarei a ser reconfortada por ti.

Não consigo pensar!
Nas últimas palavras que trocámos.

Não consigo pensar!
Que ficou tanto por dizer, por fazer, tantos sítios onde nunca fomos, tantos planos que não realizámos.

Não consigo pensar!
Que tudo que deixámos em suspenso deixou de fazer sentido.

Não consigo pensar!
Que o tempo que nos foi concedido, simplesmente acabou!

Não consigo pensar!
Que não voltaremos a caminhar lado a lado.

Não consigo pensar!
Que me deixaste.

Não consigo pensar!
Simplesmente
Não consigo pensar!

Mas quero acreditar que nos teus últimos momentos não sofreste.
Acreditar que sempre soubeste como foste amado.
Acreditar que passe o tempo que passar, a tua memória continuará presente.
Acreditar que no local onde estás agora, olharás sempre por mim, por nós.

Acredito!
Acredito que nos reencontraremos.
E nesse dia o meu coração sairá do vazio onde se refugiou e voltará a bater com a mesma alegria. Uma vez mais tudo voltará a fazer sentido.
Ouvirei o som da tua voz e, as memórias que julgava perdidas voltarão com o teu riso.
Teremos novamente o tempo que não nos chegou nesta vida.
E nesse dia nada nos voltará a separar.

Sem comentários:

Publicar um comentário