sábado, 7 de dezembro de 2019

SOCIEDADE, de Mafalda Pascoal















“Não podemos”
“Não devemos”
Frases soltas que ao descodifica-las
Nada são
Perante tudo o que nos rodeia
A imensidão do céu
O infinito do Cosmo
Não podemos o quê?...
Não devemos porquê?...
Porque nos educam dessa forma?...
Quem foi o primeiro a limitar-nos a Liberdade?...
Quem foi o primeiro que não errou?...
Quem será o primeiro que não vai errar?...
Não nos sirvam de desculpa estas interrogativas
Simplesmente sejamos transparentes
Antes de acusar
Tentemos pormo-nos no lugar do outro
O tecto que se chama céu
É igual para todos
O planeta que se chama Terra
É de todos os humanos
Porquê tanto racismo entre as pessoas?
Sejamos complacentes, ninguém detém a verdade
Ou a perfeição
Cada ser humano pulsa de forma diferente
Cada ser humano sente diferente em cada momento da sua vida
Porquê tanta recriminação?
Porquê tanta perseguição?
Libertem-se
Só dessa forma, tudo flui, tudo é leve
Plantemos por todo o lado
O Amor, o Carinho, a Alegria
Cada ser humano é especial, é único
Dentro de cada um de nós
Há uma irradiação esplêndida
E cada um de nós deve deixar essa luz
Contagiar tudo o que nos rodeia
Saltemos, cantemos, brinquemos
Sejamos crianças eternamente.


Sem comentários:

Publicar um comentário