quinta-feira, 31 de março de 2016

[Defesa Nacional] Portugal garante segurança da população no Kosovo

O contingente militar partiu esta manhã de quarta-feira da Base Aérea 6 do Montijo rumo ao Kosovo. 5 horas de uma viagem que deixou para trás as saudades de familiares que estiveram presentes na despedidas dos militares do 2.º Batalhão de Infantaria.

Com a presença do ministro da Defesa, José Azeredo Lopes, que deu palavras de incentivo ao grupo de 54 militares do 2.º Batalhão de Infantaria, homens e mulheres despediram-se esta manhã de quarta-feira de amigos e familiares para uma viagem de 5 horas que separam território nacional do Kosovo.

Esses 54 militares partiram hoje cerca das 9:30 da Base Aérea do Montijo com destino ao Kosovo, com o objetivo de garantir a segurança da população e a estabilidade no território.

José Azeredo Lopes, ministro da Defesa, salientou ser “um orgulho para Portugal esta missão que está inserida nos parceiros da defesa internacional”, prosseguindo “é uma aposta do Governo nesta força que há 17 anos representa Portugal no Kosovo. Têm tido um papel exemplar”.

A missão portuguesa no Kosovo tem tido um papel importante e exemplar junto de todos os que lidam com os militares no Kosovo. O ministro da Defesa disse ainda que o Kosovo atualmente vive uma situação menos difícil e menos agitada do que há uns anos atrás, acrescentando não haver ainda uma previsão para o fim da missão portuguesa naquele país.

Nas palavras que o governante deixou ao batalhão disse ser “uma missão exigente, mas esta missão mantém-se por ora e mais tarde será apreciada a sua continuidade”.

Já o tenente-coronel Francisco de Almeida Sousa, explicou aos jornalistas que a missão “é de grande responsabilidade, o que faz com que seja de alta visibilidade dentro da estrutura da própria NATO”.

O grupo de 54 militares vai integrar o Batalhão de Reserva Tática da KFOR.

Artigo publicado ao abrigo de parceria com Diário do Distrito

Sem comentários:

Publicar um comentário