terça-feira, 15 de março de 2016

[Actualidade - Economia] Trabalhadores da TST reclamam aumento de benefícios em plenário geral



Os trabalhadores da TST - Transportes Sul do Tejo realizam hoje uma greve de 24 horas (até às 03h00 de quarta-feira), além de um plenário geral para discutir a situação da empresa, que dizem estar a causar o seu empobrecimento


O plenário terminou cerca das 11h40, e Fernando Fidalgo, da Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (Fectrans), referiu ao Diário do Distrito que “a greve em si não está a ter muito significado, mas o nosso objectivo principal não era a greve, mas sim reunir os trabalhadores no Plenário Geral.

Hoje realizámos um Plenário Geral com os Trabalhadores, e para o efeito foi emitido um pré-aviso de greve para possibilitar que a maior parte dos trabalhadores estivessem presentes.

Estiveram entre 120 a 150 trabalhadores, no que foi um bom debate que levou a várias tomadas de decisão.

Vamos solicitar a passagem do processo à fase de conciliação, e vamos reclamar melhores salários, porque a actual gestão da empresa actualiza mas não contempla o aumento salarial dos trabalhadores. 

Vamos também reclamar um conjunto de situações que serão benéficas para os trabalhadores, nomeadamente  os descansos compensatórios, e o cumprimento do que já tinha sido acordado com a associação que representa os TST em relação à formação profissional, mas que até agora não foi posto em prática.

Por outro lado, vamos promover também o debate junto das bancadas parlamentares e das Câmaras Municipais do distrito, porque entendemos que a TST está a prestar um mau serviço aos utentes e deixa umas perspectivas de futuro muito dúbias.”

Como estão em causa muitos postos de trabalho, a situação tem de ser clarificada e saber concretamente qual é o projecto que a TST tem para o futuro.

A adesão à greve de 24 horas dos trabalhadores da TST era, às 08h00, de cerca de 15%, adiantou à Lusa uma fonte daquela empresa de transportes.

Artigo publicado em parceria com Diário do Distrito

Sem comentários:

Publicar um comentário