terça-feira, 29 de março de 2016

[Desporto - Futebol] Período de Descontos

Pausa na liga. Tempo dos clubes afinarem as estratégias para a ponta final dos campeonatos, nem sempre como seria desejável, fruto das ausências em elevado número dos atletas ao serviço das mais diversas selecções. A começar pela das quinas, que disputou dois jogos de preparação, ambos em Leiria.

DESTAQUE:

PORTUGAL 0 – 1 BULGÁRIA 
(sexta-feira, 25 de Março, 20:45)
O estádio Dr. Magalhães Pessoa recebeu na sexta-feira passada, perante cerca de vinte mil espectadores, a selecção Búlgara e perdeu. Bem sabemos que foi num amigável, bem sabemos que não perdemos nem fomos eliminados. Mas daqui a nada, estamos em França e aí, numa competição curta, que pode ir dos 3 aos 7 jogos, a margem de manobra é mínima. Nessa altura, de nada vale falhar meia dúzia de golos nos primeiros dez minutos da partida. E foi assim que o encontro começou: empolgante. Quem assistia ao jogo, terá ficado com a ideia de que íamos cilindrar os búlgaros. Balakov e Iordanov, ex-leões presentes na bancada assistiam ao início algo retraído dos seus compatriotas. Mas aos poucos, o adversário foi procurando o contra-ataque e, aos 19 minutos, numa jogada algo atabalhoada, chegou mesmo à vantagem por intermédio do naturalizado Marcelinho, que chutou quase em queda, enganando inapelavelmente o titular Anthony Lopes.

Na outra baliza, Stoyanov ganhou todos os duelos com os jogadores lusos, particularmente com Cristiano Ronaldo, que nem dos 11 metros conseguiu empatar a partida. Tão cedo o guardião búlgaro não esquecerá esta exibição. Numa noite em que poucas coisas correram bem, nem o entusiasmo das bancadas pelas entradas de Quaresma e de Renato Sanches chegaram para inverter o resultado. Fernando Santos deverá ter retirado deste jogo as devidas ilacções, para que a par do caudal ofensivo que foi demonstrado, venham também golos, de preferência no próximo encontro, que terminou há minutos.

PORTUGAL 2 – 1 BÉLGICA (terça-feira, 29 de Março, 19:45)

Nem mais! No encontro teoricamente mais difícil, contra o líder do Ranking de selecções da FIFA (que vale o que vale), a equipa de Fernando Santos voltou aos triunfos. É certo que a selecção belga veio a Leiria com algumas baixas, mas a verdade é que a equipa das quinas conseguiu mostrar outra cara, após a surpreendente derrota com a Bulgária. A anteceder o início da partida, o simbolismo esteve presente, ou não fosse o facto desta partida ter estado originalmente marcada para Bruxelas, após os recentes acontecimentos que lá se passaram. Fernando Santos aproveitou esta última partida antes do estágio que antecede o europeu para testar novos elementos. Desde logo a baliza voltou às mãos de Patrício, novos laterais – Cédric e Raphael Guerreiro -, um novo companheiro para Pepe no eixo da defesa (José Fonte), Danilo em vez de William à frente da defesa, e André Gomes no lugar de Rafa. A primeira parte acabou por ser bem conseguida, novamente com bastante caudal ofensivo. Mas desta vez, a qualidade na finalização foi superior. E por causa disso, ao intervalo a vantagem de 2-0 (golos de Nani e de Cristiano Ronaldo) era normal e justa. Já na segunda parte, com algumas mexidas, a quebra foi evidente. A Bélgica acabou por reduzir a vantagem lusa, com golo de Romelu Lukaku, após assistência do irmão mais novo Jordan Lukaku. Até ao fim da partida, foi só sofrer um pouco e aguentar a vantagem. Nada a que já não estejamos habituados, nomeadamente no reinado de Fernando Santos, em que as vitórias pela vantagem mínima têm sido o nosso cartão-de-visita.
A pouco mais de dois meses do início do europeu, tempo para Fernando Santos apurar as suas escolhas, que na sua maioria já estarão feitas. Mal seria se, nesta altura, 18 ou 19 dos 23 já não estivessem mentalmente selecionados pelo responsável técnico das quinas (salvo, longe vá o agouro, lesões que eventualmente possam condicionar as escolhas).

LIGA NOS:

As partidas da 28ª jornada já têm datas confirmadas. A saber:
Benfica – Braga (01/04 – 20:30) / FC Porto – Tondela (04/04 – 19:00) / Belenenses – Sporting (04/04 – 21:00).

Texto: Pedro Carvalho
Foto: Arquivo Nova Gazeta

Artigo publicado em parceria com o jornal Diário do Distrito

Sem comentários:

Publicar um comentário