segunda-feira, 28 de março de 2016

[Actualidade - Barreiro e Seixal] Concelhos do Barreiro e Seixal voltam a estar unidos por ponte



Quase 50 anos depois o Barreiro e o Seixal vão estar unidos novamente por uma ponte que vai servir de ciclovia e ligação pedonal. As duas autarquias estão a reunir esforços para construir novamente uma ponte que em tempos ligou os dois concelhos por via ferroviária mas que foi derrubada por um barco da Siderurgia em 1969


As câmaras do Barreiro e do Seixal estão a trabalhar no sentido de recuperar a ligação que em tempo já houve e que unia os dois concelhos pela ponte que se situava na foz do rio Coina. A antiga ponte que foi danificada em 1969 por uma embarcação ao serviço da Siderurgia Nacional nunca mais foi recuperada. O barco na altura terá chocado com um dos pilares, inutilizando a ligação entre os dois concelhos por via férrea.

Na altura a especulação foi enorme e as questões sobre a intencionalidade daquele acidente ficaram por explicar, sabe-se que a ponte limitava bastante o acesso à nova fábrica do empresário António Champalimaud.

Ao fim de quase 50 anos, as duas autarquias propõem-se a investir quatro milhões de euros para a reabilitação da ligação que se destinará só para utilização de peões e funcionará ainda como ciclovia que liga os dois concelhos.

A obra é realizada pelas duas câmaras e tem como objetivo principal a ligação das redes de percursos pedonais e cicláveis dos dois concelhos, com o intuito ainda de captar mais turismo para ambos os concelhos.

A reutilização do antigo ramal ferroviário passará por duas candidaturas de apoio e são autónomas, sendo que cada um dos municípios apresentará a sua própria candidatura aos fundos comunitários no âmbito do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano Sustentável.

Na edição do Diário de Noticias desta segunda-feira, Carlos Humberto, presidente da Câmara Municipal do Barreiro, considera que este é “um projeto muito importante, até do ponto de vista histórico, porque retoma uma ligação entre os dois municípios, que vai ajudar a desenvolver toda a zona ribeirinha”.

Artigo publicado em parceria com Diário do Distrito

Sem comentários:

Publicar um comentário