segunda-feira, 28 de março de 2016

[Desporto - Pinhal Novo] Rúben Fidalgo marca o golo da vitória do Pinhanovense

Cada jogo é uma final… Um jogo atípico, que se pode dividir em duas atitudes distintas: uma grande primeira parte da equipa da casa, que sofre um golo de penaltie e uma segunda etapa mais contida do Pinhalnovense, onde o azar marcou presença com o capitão Alain a não converter uma grande penalidade. No final fez-se justiça com o golo da vitória de Rúben Fidalgo, o melhor marcador da fase de manutenção


A equipa de Eduardo Almeida apresentou-se com um jogador novo, Lima, que veio do 1º de Dezembro e no banco de suplentes, assinalou-se o regresso, depois de longos meses de ausência por lesão, o “velho” capitão Jorge Peixoto.

O Pinhalnovense começa com entrada de leão e numa excelente jogada de Custódio, que cruza para Bruno Severino, com o guarda-redes do Reguengos a defender para a frente e Neca empurra para o golo, ainda estavam decorridos apenas quatro minutos.

O Reguengos ia-se encolhendo perante as investidas frequentes do Pinhalnovense, que aos 11’ teve uma grande perdida de Bruno Severino com a bola a rasar o poste, depois  foi a vez de Rúben Fidalgo mandar um petardo, com uma grande defesa do jovem David Grilo, quando o cronómetro assinalava 13 minutos.

O primeiro remate perigoso para o Reguengos foi protagonizado pelo capitão Vasco, aos 15’, com a bola a passar por cima da baliza de Ricardo Andrade. A equipa da casa não dava descanso a David Grilo, que aos 20’ viu um remate de Bruno Grou passar a rasar o poste esquerdo da baliza.

O árbitro assinala penaltie a favor do Reguengos e Wily marca aos 25 minutos, o golo do empate. Os adeptos apoiavam a equipa, enquanto na baliza do Reguengos continuava a brilhar um Grilo gigante, que aos 52’ evitou uma “bomba” de Neca ao fazer uma grande defesa. E aos 56’ o arbitro algarvio apitou sem vacilar um penaltie para o Pinhalnovense com Alain a falhar e David Grilo a adivinhar a direcção da bola.

O Reguengos, que nunca ganhou no campo Santos Jorge, motivava-se para conseguir os três pontos e aos 59’ Samate obriga Ricardo Andrade a brilhar, na sequência na de um canto e nova defesa de Ricardo Andrade.

Mais uma investida do Reguengos e aos 73’ grande defesa de Ricardo Andrade, que roubou o “pão da boca” a Joel. Tudo parecia correr mal ao Pinhalnovense, que não acertava nas marcações deixando Joel chegar à área e aos 81’ esteve à vista o golo do Reguengos, mas valeu a oportuna intervenção de Alain.

Mas o puto maravilha remava contra a má sorte de um Bruno Severino sem inspiração e aos 89’ a tarde chuvosa encheu-se de brilho com um cruzamento de Neca aproveitado com conta, peso e medida por Rúben Fidalgo. O miúdo devolveu a alegria aos adeptos e marcou em mais uma final.

O Pinhalnovense subiu mais um lugar na tabela, ocupando a quarta posição, enquanto o Louletano continua a liderar.

Curiosamente o Pinhalnovense recebe o Louletano, no próximo domingo, no Campo Santos Jorge.

Os resultados da jornada foram os seguintes:
Pinhalnovense, 2 – Reguengos, 1
Barreirense, 0 – Louletano, 0
Juventude Évora, 1 – Lusitano VRSA, 1
Almancilense, 1 – Castrense, 0

Ficha Técnica

Campeonato Portugal PRIO – Manutenção 7ª Jornada

Pinhalnovense, 2 – Atlético Reguengos, 1
Campo Santos Jorge
Arbitragem: Pedro Sancho, aux. João Tangarrinha e Diogo Gomes (AF Algarve)

Pinhalnovense: Ricardo Andrade; Lima (Zázá, 62’), Alain (cap), Jiajum (David, 75’),  Gonçalo Cruz, Custódio, Neca, Bruno Severino, Bruno Grou, Rúben Fidalgo, Hugo Figueiras (Mateus Fonseca, 50’)
Suplentes: André Marques; João Diogo, Jorge Peixoto
Treinador:  Eduardo Almeida

Atlético Reguengos: David Grilo; Jão, Joel (Bruno Pais, 83’), Kaly, Jorge Balixa, Wily (Tiago, 87’), Vasco (cap), Jorge Almeida (Heri, 90+1) Maurílio, Wanderso, Samate
Suplentes:  Rogério; Edgar, Pedro Queimado, Candé
Treinador: Rodrigues Dias
Acção Disciplinar: Jão (6’), Custódio (24’) Rúben Fidalgo (43’), Bruno Severino (48’), Jorge Almeida (56’), Wily (74’), Jorge Balixa (77’), Zázá (90)
Marcadores:  Neca (4’); Wily (25’ gp), Rúben Fidalgo (89’)

Artigo publicado em Parceria com Diario do Distrito




Sem comentários:

Publicar um comentário